Escrito por Cezar
| Imprimir |

21/12/2012

Precessão é um fenômeno físico que consiste na mudança do eixo de rotação de um objeto.


Esse efeito giroscópico, observado nos movimentos dos pontos de referência celestes, pode ser explicado pela análise vetorial das grandezas envolvidas, torque e momento angular.

 

 

Precessão de um giroscópio.


A precessão do eixo terrestre

 

A Terra apresenta um ciclo de precessão de 25 770 anos, correspondente à variação da Eclíptica em relação à linha do Equador.[1]

Sendo o planeta Terra não perfeitamente esférico, mas achatado nos polos e bojudo no equador, seu diâmetro equatorial é cerca de 40 km maior do que o diâmetro polar. Somado a este fato, o plano do equador terrestre, o plano do bojo equatorial, está inclinado 23° 26' 21,418" em relação ao plano da eclíptica, que por sua vez está inclinado 5° 8' em relação ao plano da órbita da Lua.

Isto faz com que forças diferenciais (que ficam mais significativas nos dois bojos da Terra) tendam não apenas a torná-la mais achatada, mas também a "endireitar" o seu eixo, alinhando-o com o eixo da eclíptica.

Estando a Terra em rotação, seu eixo não se alinha com o eixo da eclíptica, mas precessiona em torno dele, da mesma forma que um pião posto a girar precessiona em torno do eixo vertical ao solo.[2]


  1. Precessão. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Página visitada em 14/01/2011.

 

Precessão dos equinócios


Precessão dos equinócios é literalmente um círculo imaginário, riscado na esfera celeste pela projeção do eixo de rotação terrestre.

Esse risco, que há milênios vem sendo acompanhado, se chama precessão que é um movimento para trás em relação ao avanço do ponto vernal do equador celeste, tomando-se como referência o ciclo anual do sol.

O movimento retrógrado, coloca os eixo norte e sul apontados para diferentes pontos , ocupados ou não por estrelas, no correr do círculo completo que dura cerca de 25 800 anos, ao fim do qual o eixonorte ou sul apontará para a mesma região eventualmente coincidente (ou não) com uma estrela denominada polar.

 

 

 

Devido a este movimento, o equinócio (data em que o dia e noite têm a mesma duração) de primavera passa a acontecer com a entrada do Sol em diferentes constelações da eclíptica.

A este fenômeno se deu o nome de precessão dos equinócios.


O termo se refere ao movimento do eixo no longo prazo, os movimentos de curto prazo são estudados como nutação (18,6 anos de ciclo) e movimento do pólo.


A inclinação do eixo da Terra permite que se forme este sistema, este longo ciclo, que pode ser observado pelos cientistas a partir da posição do sol no dia 21 de março.


Esta posição vai ter como fundo o céu e as estrelas desenhando as constelações. No inicio deste século 21, essa posição do sol tem como fundo a fronteira entre a constelação de peixes e a de aquário.


A cada 2150 anos em média, esta posição do sol vai ter como fundo outra constelação, formando assim as chamadas eras astrológicas.


Este sistema não se confunde com o zoodíaco, que é formado por outro movimento, a translação da Terra ao redor do sol, um ciclo de 365 dias,por onde pode ser visto todo o sistema solar transitando, observado também a partir da Terra.




 

 

http://2.bp.blogspot.com/_Sb0DYffkRE4/TScwy54fHBI/AAAAAAAACkg/zUBe6CLSWF8/s1600/eixo+da+terra.jpg

 

Este especial de uma hora de duração investiga as profecias e os sinais que apontam 21 de dezembro de 2012 como o dia de um acontecimento cataclísmico global. Analisa os piores cenários, cientificamente válidos, que poderiam ocorrer nesse dia.

 


 

21.12.2012 - Este especial de uma hora de duração investiga as profecias e os sinais que apontam 21 de dezembro de 2012 como o dia de um acontecimento cataclísmico global.


Analisa os piores cenários, cientificamente válidos, que poderiam ocorrer nesse dia.